Que tal usar cabos de fibra óptica?

Atualmente, as fibras ópticas são as maiores responsáveis pelas revoluções ocorridas nas telecomunicações. Elas têm a capacidade de transmitir uma quantidade enorme de informações, com confiabilidade e em uma velocidade incrível.

A fibra ótica ou fibra óptica é um pedaço de vidro ou de materiais poliméricos com capacidade de transmitir luz. Tal filamento pode apresentar diâmetros variáveis, dependendo da aplicação, indo desde diâmetros ínfimos, da ordem de micrômetros (mais finos que um fio de cabelo) até vários milímetros. O conceito de fibra ótica consiste na utilização de luz para transporte da informação digital através de uma mídia feita de pequenos fios de vidro, onde cada um determina um caminho para os raios de luz que transportam o sinal.

As fibras óticas apresentam várias vantagens em relação aos meios físicos tradicionais:

  • Mais baratas – muitos quilômetros de cabo óptico podem ser fabricados com custo menor que o comprimento equivalente de fio de cobre. Isso economiza o dinheiro de seu provedor (de TV a cabo ou Internet) e o seu também;
  • Mais finas – as fibras ópticas podem ser estiradas com diâmetros menores do que um fio de cobre;
  • Maior capacidade de transmissão – como as fibras ópticas são mais finas do que os fios de cobre, mais fibras do que fios de cobre podem ser colocadas juntas em um cabo de determinado diâmetro. Isso permite que mais linhas telefônicas passem pelo mesmo cabo ou que mais canais sejam transmitidos através do cabo para seu aparelho de TV a cabo;
  • Menor degradação do sinal – a perda de sinal em uma fibra óptica é menor do que em um fio de cobre;
  • Sinais luminosos – ao contrário do que ocorre com os sinais elétricos nos fios de cobre, os sinais luminosos não interferem com os de outras fibras ópticas contidas no mesmo cabo. Isso significa conversações ao telefone ou recepção de TV mais nítidas;
  • Menor consumo de energia – como os sinais nas fibras ópticas se degradam menos, podem ser usados transmissores de menor potência em vez dos transmissores elétricos de alta voltagem necessários para os fios de cobre. Mais uma vez, isso economiza dinheiro para seu provedor e para você;
  • Sinais digitais – as fibras ópticas são teoricamente adequadas para a transmissão de informação digital, o que é especialmente útil nas redes de computadores;
  • Não inflamáveis – como não há eletricidade circulando através das fibras ópticas, elas não geram risco de incêndio;
  • Leves – um cabo óptico pesa menos que um cabo de fios de cobre comparável. Os cabos de fibra óptica ocupam menos espaço no solo;
  • Flexíveis – como as fibras ópticas são tão flexíveis e podem transmitir e receber luz, elas são usadas em muitas câmeras digitais flexíveis para as seguintes finalidades:
    • Geração de imagens médicas – em broncoscópios, endoscópios, laparoscópios;
    • Geração de imagens mecânicas – na inspeção mecânica de soldas em tubos e motores (em aviões, foguetes, ônibus espaciais, carros);
    • Encanamentos – para inspecionar linhas de esgoto.

De forma geral, as fibras ópticas se dividem em dois tipos distintos: Multimodo (multimode) ou Monomodo (single-mode). Elas são muito diferentes entre si. Enquanto as fibras Multimodo são adequadas para instalações de até 3 Km, as fibras Monomodo são ideais para instalações de grandes distâncias e baixa larga, por isso são as mais utilizadas pelas companhias prestadoras de serviços de telecomunicação.

Quando devemos utilizar cabos de fibras ópticas?

  • A instalação envolve grandes distâncias (centenas ou milhares de metros ou quilômetros)
  • O ambiente de instalação apresentar muita interferência eletromagnética (fibras ópticas são imunes a qualquer tipo de interferência ou ruído)
  • Nos ambientes agressivos (fibras ópticas são imunes à oxidação e corrosão, que costumam ser um problema  para os cabos de cobre)
  • For preciso reduzir o peso e o tamanho dos cabos (as fibras ópticas são extremamente leves e compactas)
  • For preciso trafegar uma elevada taxa de dados, ou sinais analógicos com grande largura de faixa. Certos tipos de fibras ópticas podem oferecer até 27 GHz de largura de banda.

A Fusão de Fibra Óptica, serviço também oferecido pela Bit 2000

Neste tipo de emenda a fibra é introduzida limpa e clivada na máquina de fusão, para após o alinhamento apropriado, ser submetida à um arco voltáico que eleva a temperatura nas faces das fibras, o que provoca o derretimento das fibras e a sua soldagem. O arco voltáico é obtido a partir de uma diferença de potencial aplicada sobre dois eletrodos de metal. Após a fusão a fibra é revestida por resinas que tem a função de oferecer resistência mecânica à emenda, protegendo-a contra quebras e fraturas.
http://www.thefoa.org/tech/ref/termination/Splice1.jpg
Após a proteção a fibra emendada é acomodada em recipientes chamados caixa de emendas. As caixas de emendas podem ser de vários tipos de acordo com a aplicação e o número de fibras. Umas são pressurizáveis ou impermeáveis, outras resistentes ao sol, para instalação aérea.

Este processo agiliza as instalações e garante uma grande confiabilidade no sistema.

A clivagem, acima citada, é o processo de corte da ponta da fibra óptica. É efetuada a partir de um pequeno ferimento na casca da fibra óptica (risco), a fibra é tracionada e curvada sob o risco, assim o ferimento se propaga pela estrutura cristalina da fibra. A qualidade de uma clivagem deve ser observada com microscópio.

Interessado? Entre em contato conosco, somos preparados e qualificados para ajudar você!