Novo padrão de redes cabeadas promete melhorar a transmissão de dados: 5 Gbps com cabos convencionais

A aliança NBASE-T, responsável pelo desenvolvimento das tecnologias Ethernet, anunciou, nesse mês, que um novo padrão para redes cabeadas recebeu aprovação internacional do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE), instituto fundado nos EUA que também tem representação no Brasil. O novo padrão pode variar entre 2,5 Gbps a 5 Gbps de velocidade, superior aos 1 Gbps das redes mais comuns, ficou conhecido como ‘802.3bz-2016, 2.5G / 5GBASE-T’.

A tecnologia tem como um diferencial a suspensão de um cabo especial para chegar a essas taxas de transferência, sendo possível atingir 2,5 Gbps com cabos Cat 5e e a velocidade máxima com os cabos Cat 6.

O novo padrão foi desenvolvido para ser um meio termo entre as redes mais comuns em ambientes corporativos e que precisam de cabeamento especial, consequentemente mais caro, as redes de 1 Gbps e as de 10 Gigabit Ethernet. A tecnologia é semelhante às redes 10GBASE-T, entretanto permite o uso de cabos Cat 5e, mais comum em redes domésticas e Cat6, pois não necessitam de uma blindagem de alta qualidade, com uma largura de banda menor – entre 100 MHz e 200 MHz, contra 400 MHz.

Atualmente, as redes domésticas contam com roteadores e placas de rede que podem atingir em torno de 1 Gbps de taxa de transferência. Por outro lado, as redes Wi-Fi que utilizam o protocolo AC podem chegar a mais de 6 Gbps.

Com o novo padrão, a taxa de transferência de dados dentro da rede cabeada será mais do que o dobro da atual. Assim, a troca de grandes arquivos, como filmes em 4K, ou o acesso a NAS (Network Attached Storage), para armazenar arquivos em uma rede de computadores, será muito mais rápido.

No entanto, o padrão 2.5G/5GBASE-T ainda deve demorar algum tempo até se tornar popular, visto que ainda são vendidos roteadores sem portas Gigabit.

Vale lembrar que a taxa de transferência de dados dentro da rede cabeada não influenciará na velocidade da Internet, que depende do provedor contratado.

A Bit 2000 planeja e executa a implantação de cabeamento estruturado, ou rede estruturada, seguindo normas e padrões internacionais com uma equipe capacitada para a certificação, organização e identificação de redes já existentes e com tecnologias que proporcionam performance, qualidade e confiabilidade na transmissão de informações e fornecidas por grandes e influentes fornecedores no mercado.

Via TechTudoIEEE e Ars Technica.