Cientistas chegam perto de atingir o pico de velocidade previsto para uma conexão via fibra

Não é uma novidade experiências com fibra óptica capaz de transmitir dados medidos em terabit, já que são possíveis transmissões que funcionam em ambientes controlados. Mas, pesquisadores chegaram perto de uma solução que pode ser aplicada a redes domésticas, que promete resolver o problema com transmissões tão poderosas que não se assemelham à realidade do dia dia e quando colocados à prova, os cabos não aguentavam os altos níveis de variação de canais e de tráfego. Eles conseguiram transmitir 1 Tbps via fibra óptica.

Testes feitos em conjunto entre a Nokia Bells Labs (citada como a organização de pesquisa líder em Tecnologia da Informação e Comunicações), a Deutsche Telekom (a maior companhia de telecomunicações da Alemanha e da União Europeia) e a Universidade Técnica de Munique (a melhor universidade da Alemanha pela avaliação anual das universidades mundiais), resolveram esse problema, de acordo com o Engadget.

Probabilistic Constellation Shaping é chamada a técnica de modulação aplicada por eles, que dá prioridade a pontos com baixa amplitude durante as transmissões ao invés de tratar todos de forma igualitária, como acontece tradicionalmente com a fibra.

A dessemelhança é que os pontos escolhidos são menos vulnerável a ruídos, o que permitiu que se atingisse velocidades 30% superiores, já que é possível adaptar a taxa de transmissão de acordo com o canal. De acordo com o Engadget, a técnica foi tão eficaz que os cientistas quase atingiram o pico de velocidade previsto para uma conexão via fibra.

Atualmente, as fibras ópticas são as maiores responsáveis pelas revoluções ocorridas nas telecomunicações. Elas têm a capacidade de transmitir uma quantidade enorme de informações, com confiabilidade e em uma velocidade incrível. A Bit 2000 executa serviços em fibra ópticas multímodo e monomodo de instalação, emenda, fusão, certificação, lançamento de cabo óptico subterrâneo e aéreo e instalação de anéis ópticos. Fale conosco.